Aplicações da Estatística Ep. 18 | casos de sífilis congênita em Minas Gerais.

Artigo científico usa Estatística para investigar a Evolução temporal e caracterização dos casos de sífilis congênita em Minas Gerais.


Resultados principais:

Objetivou-se analisar a tendência temporal da incidência de sífilis congênita (SC) e caracterizar a doença no estado de Minas Gerais (MG) entre 2007 e 2015. Estudo quantitativo, de análise de série temporal, com banco de dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação, referentes aos casos de SC notificados em MG entre 2007 e 2015. Utilizou-se estatística descritiva, cálculo da taxa de incidência de SC e modelo de regressão polinomial para análise de tendência temporal. Os resultados mostraram que no período registraram-se 4.381 casos.



Sobre a metodologia estatística usada para comprovar as hipóteses deste estudo você pode encontrar o passo a passo em nosso Curso Completo de Estatística, onde explicamos:


(1) Em qual situação aplicar cada técnica;

(2) Passo a passo de como fazer no software SPSS ou R e

(3) como interpretar os resultados corretamente

É um curso do zero absoluto ao avançado, aprofundado, voltado para graduandos, mestrandos, doutorandos, professores universitários e pesquisadores. Neste curso já tem tudo organizado e testado, só basta replicar nas suas pesquisas.

Mas caso não queira pegar tudo pronto, ou seja, queira desenvolver seu próprio material de estudo, poderá fazer suas pesquisas em livros, professores particulares, vídeos na internet e consultar quem já aplica Estatística na prática.

Mas enfim, qual o seu posicionamento sobre esta pesquisa? Concorda com o autor? Tem algo a discordar?

Link do artigo:

https://www.scielo.br/pdf/csc/v25n8/1413-8123-csc-25-08-2949.pdf

#sífilis #sífiliscongênita #gestantes #doençassexualmentetransmissíveis #sériestemporais.#saúdecoletiva

#mestrado #mestrando #mba #dissertação #doutorando #doutorado #tese #monografia #tcc #trabalhodeconclusãodecurso #pesquisacientífica #universidade #artigocientífico #pósgraduação

0 visualização0 comentário