Aplicações da Estatística Ep. 26 | Violência física dentro das prisões femininas no Brasil

Artigo científico usa Estatística para investigar a Violência física dentro das prisões femininas no Brasil: prevalência e fatores relacionados.


Resultados principais:

O presente artigo objetiva identificar a prevalência de violência física no interior das prisões femininas brasileiras, bem como fatores associados. Estudo transversal de abrangência nacional, realizado em 15 unidades prisionais femininas nas cinco regiões do Brasil em amostra selecionada por múltiplos estágios. Realizou-se análise univariada; análise estratificada em relação ao desfecho (sofrer violência física dentro da prisão) e as variáveis preditoras através do teste de Chi-quadrado de Pearson; cálculo da Odds Ratio; e regressão logística múltipla.



Sobre a metodologia estatística usada para comprovar as hipóteses deste estudo você pode encontrar o passo a passo em nosso Curso Completo de Estatística, onde explicamos:


(1) Em qual situação aplicar cada técnica;

(2) Passo a passo de como fazer no software SPSS ou R e

(3) como interpretar os resultados corretamente

É um curso do zero absoluto ao avançado, aprofundado, voltado para graduandos, mestrandos, doutorandos, professores universitários e pesquisadores. Neste curso já tem tudo organizado e testado, só basta replicar nas suas pesquisas.

Mas caso não queira pegar tudo pronto, ou seja, queira desenvolver seu próprio material de estudo, poderá fazer suas pesquisas em livros, professores particulares, vídeos na internet e consultar quem já aplica Estatística na prática.

Mas enfim, qual o seu posicionamento sobre esta pesquisa? Concorda com o autor? Tem algo a discordar?

Link do artigo:

https://www.scielo.br/pdf/csc/v25n2/1413-8123-csc-25-02-0623.pdf

#violênciafísica #prisões #instituiçõespenais #prisõesfemininas #saúdecoletiva

#mestrado #mestrando #mba #dissertação #doutorando #doutorado #tese #monografia #tcc #trabalhodeconclusãodecurso #pesquisacientífica #universidade #artigocientífico #pósgraduação

0 visualização0 comentário